Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Sweet World

Qui | 30.04.15

Uma pausa

Vou para a Ericeira de fim-de-semana prolongado com os meus amigos. O mais difícil? Fazer as malas e saber o que é essencial e o que pode ficar em casa, pois não vai fazer falta.

 

Por este motivo delicioso não vou postar nada nestes próximos dias. 

ERICEIRA.jpg

Beijinhos e bom fim-de-semana.

 

Qua | 29.04.15

De tudo um pouco - TAG

Hoje venho responder a mais uma TAG. Antes de mais, queria agradecer à Camellia por me ter nomeado para este desafio.

 

Regras do desafio:

- Responder às 11 perguntas;

- Indicar 11 blogs para responder à tag;

- Colocar o selo da Tag;

- Colocar o link de quem te indicou.

 

Qual o seu estilo de música preferido?

Eu não sou uma pessoa que só ouve um estilo de música, gosto de perceber e estar dentro de tudo um pouco. Conheço e sei falar um pouco de tudo, desde Rock a Fado, passando pela Kizomba e Pop. Atualmente estou um pouco virada para esta onda da kizomba, pois é aquele ritmo que mete toda a gente a dançar.

 

Que peça de roupa é a sua preferida do momento?

Calças de ganga pretas, ficam bem com tudo, com todos os looks e estilos, para o dia e para a noite.

  

Qual dos seus vernizes são mais divos?

 Vermelho ou então um dourado.

 

Shorts ou saia, e porquê?

 Shorts, são muito mais confortáveis.

 

Cabelo liso ou encaracolado?

 Adoro caracóis, mas o meu cabelo é totalmente o oposto, lisinho, lisinho.

 

Salto ou Sapatilha?

Sapatilha. Atualmente são tendência, há para todos os gostos, são giros e confortáveis.

 

Brigadeiro ou sorvete?

 Esta é muito difícil, mas talvez sorvete de brigadeiro. Conta?

 

Doce ou Salgado?

Doce

 

Como você define seu estilo?

Gosto de moda e de seguir algumas tendências, mas tendência não é regra. E tenho que estar confortável e sentir-me bem, se não me identifico com uma tendência não a uso. O meu estilo é uma mistura, mas talvez casual.

  

Você é do tipo de mulher consumista ou só compra o básico?

Tento comprar apenas o básico, mas às vezes sabe bem fazer um excesso ou outro.

 

Você se considera vaidosa? 

 Mais ou menos. Gosto de me arranjar e de me sentir bem comigo, mas se tiver de sair à rua sem maquilhagem também vou, custa mas vou.

 

Obrigada pela nomeação! 

 

Blog que desafio:

Bata & Batom;

- Lado C da Vida;

Ela e Ele... Ele e Ela;

Fluffyland;

O Mundo de uma mulher Princesa;

Doce Sonhadora;

Crystal Lips;

Chamam-me Pequenita;

- Eighteen and Life;

- Princess M;

Pretty Little Closet

Seg | 27.04.15

Eu e o desporto

Tenho um grave problema... 

Adorava ter um corpo assim:

large.jpg

 

(Vá, ok, também não sou assim tão exigente.)

 

 

Mas depois sou uma preguiçosa do pior no que toca ao desporto. Será que não há nenhum botão escondido que nos transforme em gajas boazonas sem termos que suar que nem porcos? 

Eu já andei no ginásio, e sim é verdade que quando andamos lá sentimo-nos bem, ficamos felizes pelo bem que estamos a fazer ao nosso corpinho, mas o pior é quando se pára e a vontade de treinar vai embora. 

Eu cheguei aquela fase da perda de peso em que só o plano alimentar já não faz nada, só mantém e que é necessário, caso queira perder mais um ou dois quilinhos começar a fazer desporto.

Alguém me diga como é que se pode começar a gostar de fazer desporto. E há uma coisa que eu nunca vou gostar, tenho a certeza, correr, é que nem para apanhar o autocarro/barco, ainda não percebi essa moda de corridas aqui, corridas ali. Agora toda a gente é super fit e eu ainda estou a tentar perceber como é que me vou conseguir motivar para ir suar um pouco três vezes por semana.

 

 

 

 

Ter | 21.04.15

Desabafo

Não percebo como é que a vida pode ser tão injusta, não percebo. Expliquem-me como é que como é que este mundo está cheio de pessoas más, pessoas que vivem a vida a fazer mal aos outros e que não fazem falta nenhuma a ninguém, mas que têm uma saúde de ferro e que vivem anos a fio. E expliquem-me como é que às pessoas boas que as suas vidas são as vidas dos outros pode acontecer tanta coisa má? Expliquem-me!

Uma grande amiga minha, que conheço desde os meus 5 anos, que passou a vida a ajudar toda a gente perdeu o marido, um homem igualmente bom, sempre com um sorriso para oferecer, que fazia toda a gente sentir-se em casa na sua casa, aliás a casa deles é quase a minha segunda casa. Um homem que dedicou a sua vida à Igreja Evangélica, era Pastor, um homem que escolheu como profissão passar a palavra do amor, da justiça, a palavra de Deus. E é aqui que eu me espanto, às portas da morte, depois de anos a sofrer com a merda de um cancro, sim porque esta doença não tem outro nome, é uma merda, que tem feito sofrer as pessoas que eu mais  gosto, encarava a vida ou a morte com um sorriso, a animar as outras pessoas que estavam tristes por ele. Hoje no velório tentei conter as lágrimas, pois sei que ele não queria ver as pessoa a chorar, mas não consegui, ele não merecia, a família não merecia.

Tantos anos que passou a convidar-me para ir assistir a uma missa dele, para ir à sua igreja e eu sempre a adiar, pois achava uma seca missas, era tão miúda. Hoje, ao fim de tantos anos finalmente entrei na tua igreja Paulo, assisti a uma cerimónia onde eras tu o protagonista e não o Senhor. Só peço desculpa por ter sido só agora. Sempre achei que tinha tanto tempo para ir ver-te a passar a palavra do Senhor e esse tempo esgotou. 

 

Isto foi só um desabafo. 

Qui | 16.04.15

Goodbye Gisele Bündchen

12898_10155493500100083_6319952504571455108_n.jpg

Foi ontem que a supermodelo Gisele Bündchen despediu-se das passarelas, aos 34 anos de idade e 20 anos de carreira. A despedida aconteceu na São Paulo Fashion Week.

Foi para a Colcci que a modelo desfilou pela última vez, este show tornou-se então num momento histórico, com homenagens à carreira da Gisele, uma despedida emocionada. No final do desfile todas as colegas, que também são suas amigas regressaram à passarela com tops com a cara dela. Gisele chorou, as colegas choraram, toda a gente chorou. Foi aplaudida de pé e quem lá estava diz ter sido um momento de verdadeira emoção.gisele.jpg

 

gisele8.jpg

gisele3.jpg

gisele2.jpg

gisele1.jpg

gisele7.jpggisele5.jpggisele4.jpg

 

Qui | 16.04.15

Um refugio em tons de Azul e Branco

Há um sitio, uma casa que para mim é no meio do nada. É uma casa portuguesa, com certeza, caiada de branco com a barrinha azul. Era a casa dos meus avós maternos que calhou em herança à minha mãe. Depois de anos a degradar-se decidimos fazer obras e hoje é o nosso refugio, com a lareira na cozinha, pois é este o local de reunião das casas portuguesas. Já passamos lá o Natal, já fizemos churrascos no Verão.

O que faço lá? Nada! E é isso que me sabe bem.

A minha mãe adora ir cortar os ramos das arvores, adora passar um dia a trabalhar e no final sentir-se cansada com o dia dedicado à sua quinta. Se os meus avós fossem vivos estariam, de certeza, muito orgulhosos do carinho e dedicação que a minha mãe dá à casinha portuguesa que toda a vida foi a casinha deles.

fotos-pegões.jpg 

Pág. 1/2